Blog posts

Valle del Arco Iris: tranquilidade no Atacama

Valle del Arco Iris: tranquilidade no Atacama

Chile, San Pedro de Atacama

Cheguei (de novo) no Atacama com 3 missões: Piedras Rojas, Salar de Tara e Valle del Arco Iris… Comecei com o último e não me arrependi, foi legal começar com um tour mais light, mais relax…

Como foi conhecer o Valle del Arco Iris?

Quando você é blogueiro de viagem – não, não é glamuroso, esqueçam – é difícil fazer um passeio sem spoiler. Tipo… a gente vive escrevendo, falando de viagem, mas também sempre tá lendo os blogs dos amiguinhos e discutindo sobre destinos… É quase impossível ir pra um lugar sem já conhecer o básico, ou pelo menos ter visto um montão de fotos…

Fotos do Valle del Arco Iris eu até tinha visto, mas aí a cabeça engana e eu estava pensando em uma paisagem parecida com o Cerro de los Siete Colores, em Purmamarca – nota mental: lembrar de escrever desse lugar lindo.

É lindo, mas é bem diferente do arco íris de Purmamarca...
É lindo, mas é bem diferente do arco íris de Purmamarca… Pra falar a verdade, me lembrou algo do Talampaya, mas de longe…

E, no final das contas, foi um tour surpresa e eu não tinha muita ideia do que esperar! E nem do que esperar da Ayllu, que me convidou pra fazer esses passeios maravilhosos no Atacama… Tudo era novidade!


Use os nossos parceiros para viajar tranquilo e ajudar o OMMDA:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 15% de desconto em qualquer compra!


Valle del Arco Iris

A van foi me buscar no hostel e o tour seria eu e mais dois casais. E acho que foi a calmaria do deserto que me deixou mais introspectiva esse dia, quase não conversei com eles.

E, de verdade, é um tour que me deixou mais tranquila e relaxada porque era um silêncio tão gostoso e um lugar tão maravilhoso que fiquei feliz entre fotos e caminhadas. E foi aquela felicidade de criança, de conhecer um lugar diferente, inédito!

A gente chega e já vai entrando em tudo quanto é buraco - vamos lá, espíritos exploradores!
A gente chega e já vai entrando em tudo quanto é buraco – vamos lá, espíritos exploradores!
Pode até dar a impressão que é um lugar parecido com o Valle de la Muerte, mas é diferente sim, pode acreditar!
Pode até dar a impressão que é um lugar parecido com o Valle de la Muerte, mas é diferente sim, pode acreditar!

E o bom é que o Ariel, o guia da vez, deu tempo pra gente tirar foto e andar bastante pelo Valle del Arco Iris depois de ter dado uma super aula pra gente sobre a formação do lugar, o porquê de cada cor (a oxidação de cada metal contido nas montanhas traz uma cor diferente – verde, laranja, vermelho…), sobre vulcões e terremotos… Deu pra aproveitar o lugar enquanto ele preparava uma mesa com uns petisquinhos pra gente! Eba!

Tenho que ressaltar:  o serviço da Ayllu Atacama é matador! #aylluarrasa e #aylluétop são as hashtags preferidas de quem faz os tours por lá e é porque o serviço é 10: guias de primeira e tudo, mas tudo é feito com um carinho insuperável. Onde eu iria comer mini sopaipillas (um pãozinho frito típico chileno) tão fofas e tão gostosas? Só a Ayllu pra trazer essa experiência bem no meio do deserto! Recomendo!

Frutas da região, mini cupcakes, bolachinhas... Tudo delicioso!
O lanchinho no Valle del Arco Iris: frutas da região, mini cupcakes, bolachinhas… Tudo delicioso!

Guatita llena, corazón contento… Seguimos o passeio! Ah, tem mais coisa pra ver? – Momento tour surpresa – Já que não tinha pesquisado nada muito sobre esse passeio ao Valle del Arco Iris, nem sabia que iríamos conhecer uns petrogrifos na sequencia. 

Yerbas Buenas

Seguimos para conhecer Yerbas Buenas, onde pode-se encontrar arte rupestre que representam animais que fizeram e fazem parte da cultura inca, além da representação de personagens como xamãs ou pessoas que transitavam pela região. É criativo? Vai precisar de um pouco de criatividade pra conseguir ver alguns dos desenhos… Mas é bom porque dá pra dar muita risada com a interpretação meio louca da galera.

O mapinha de todos os petrogrifos do local, tem MUITOS!
O mapinha de todos os petrogrifos do local, tem MUITOS!
E o que você vê aqui?
E o que você vê aqui?
E aqui?
E aqui?

O Valle del Arco Iris é um tour curtinho e que passou voando porque foi muito bacana! Uma aula sobre a Cordillera de Domeyko, sua história, sua geografia e sua tranquilidade. Voltei pro hostel feliz com o dia, essa agradável surpresa que virou spoiler pra vocês… quem manda vir ler? =P

Com que roupa eu vou?

Não é assim ‘ó que calorzão que faz’, mas não faz frio como nos passeios a Piedras Rojas e Tara. Pra você ter uma ideia, eu tava com uma legging, um fleece e um daqueles sapatinhos de pano daquela marca conhecidona de chinelos, sabe? (Não vou fazer propaganda  grátis hahaha).

Como tava fazendo um solzão, deu até pra sentir um calor... E claro, não se esqueça do protetor solar!
Como tava fazendo um solzão, deu até pra sentir um calor… E claro, não se esqueça do protetor solar!

Cheguei a passar até um calorzinho no Valle del Arco Iris e em maio, ainda no outono.

Quanto tempo dura o tour?

O tour dura metade do dia e, geralmente, as empresas passam pra te buscar às 9 da manhã e você volta cerca das 14 horas. Aí já dá pra emendar com outros tours que saem no período da tarde, como a Laguna Cejar ou os Valles de la Luna e de la Muerte, e aproveitar o dia sem correria.

As várias tonalidades do deserto... a única que não muda é esse céu azul :)
As várias tonalidades do deserto… a única que não muda é esse céu azul 🙂

Entradas:

Tem uma entradinha que se paga lá no setor Hierbas Buenas, pra ver os petrogrifos. É um aporte para a comunidade local de CLP 3000 – cerca de R$18 reais.

O diferencial do Valle del Arco Iris

Sabe aquele lugar cheião de turista, que você fica horas esperando pra tirar aquela foto? Então, esse NÃO É o Valle del Arco Iris! Porque lá é uma delícia de deserto… deserto de verdade! Poucos tours, poucos turistas, silêncio, tranquilidade…

Se perder no Valle del Arco Iris...
Se perder no Valle del Arco Iris…

O único barulho que eu escutava era o do vento e um montão de vozes na minha cabeça depois de um tempo, o guia chamando a gente pra comer as coisinhas gostosas antes de seguir o passeio.

Vale a pena conhecer o Valle del Arco Iris?

Sem dúvida, vale, mas eu acho mais recomendado em um roteiro grande em San Pedro, pra quem tem vários dias pra aproveitar. Se você vai com os dias apertados, não é um dos indispensáveis – te ajudo com a listinha dos melhores passeios no Atacama.  😉

Viajamos à San Pedro com o delicioso convite da Ayllu Atacama. E não é por isso que deixamos de escrever o que pensamos e a nossa opinião sobre tudo! Nos mantemos isentos e fiéis com vocês, amigos!  😀

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou – só um pouco – no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *