Blog posts

Tren a las nubes sem trem? San Antônio de los Cobres by tour

Tren a las nubes sem trem? San Antônio de los Cobres by tour

Argentina, Salta

Esse foi um passeio que fiz quando estava em Salta, norte da Argentina, até San Antônio de los Cobres. Tá, onde é isso mesmo? Vocês já devem ter ouvido falar do tren a las nubes, aquele que tem o famoso pontilhão – La Polvorilla – de mais de 63 m de altura?

Nesse passeio a ideia é ir paralelo a linha do Tren a las Nubes num caminho que é bem bonito. Na real, o grande lance desse passeio é o caminho e não o destino (que mal dá tempo de conhecer se você for como eu, com um tour).

Essa história na verdade começa no dia anterior onde enchi a cara bebi um pouco a mais… Isso pegou bastante no dia seguinte! Acordei meio mal, sem tomar café da manhã direito. Fechei com a agência La Posada esse tour (ARS 220 base dez/13), que me pegou no hostel, até porque era caminho, mas por isso fiquei lá no fundão da van, no chacoalho da estrada de pedregulho. Junta esse chacoalho todo com váááárias Saltas no dia anterior, pouca comida nesse intervalo e uma subida até 4000m… um amigo passou mal boa parte da viagem! Caiu a pressão, teve que parar a van para respirar (e botar um pouco de coisa pra fora, eca!).

Fora isso…

post-san-antonio-1

Um pouco do caminho, os viadutos do tren a las nubes

Bom, começamos o passeio em Campo Quijano, mas apenas uma parada rápida, onde vimos um trem antigo que fazia esse percurso. No caminho paramos algumas vezes para tirar fotos das paisagens, paramos em Santa Rosa de Tastil, que é um povoado que fica nas margens da Ruta 51 também.

post-san-antonio-2

Santa Rosa de Tastil – um charmezinho

No caminho vemos várias formações coloridas nas montanhas, lembrando muito a Quebrada de Humahuaca, também no norte. Mas ah, não é tão bonito quanto na quebrada…. =/

Chegamos por volta da uma da tarde em San Antonio, onde almoçamos (num momento raro de ir no local indicado pela guia, não estávamos pensando direito). Mas foi até que aceitável, llama com purê de papas =)

post-san-antonio-4

Mas achei bem bagunçada essa parte, ficamos umas 2 horas no restaurante… a comida demorou demais e mesmo assim sobrou muito tempo depois. Cansamos de fazer nada… e não tinha o que ver na cidade, pelo menos estávamos totalmente sem indicações. A guia falou pra gente esperar pra sair todos juntos… Ficamos lá esperando um tempão. =/


Use os nossos parceiros para viajar tranquilo e ajudar o OMMDA:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 15% de desconto em qualquer compra!


Depois (dessa espera infinita) fomos a um mercado de artesanato e à estação de trem de San Antonio. No fim, achei esse passeio bem mais ou menos. Achei que ia ter paisagens fantásticas e coisas muito fodas mas não tem nada de espetacular na minha opinião (mas não é feio também!). Talvez foi a junção de um tempo feio com uma leve ressaca, mas no fim não senti aquela sensação de dinheiro bem gasto. Por sinal, se eu tivesse mais grana tinha ido de trem (na época que fui, dezembro/13, não funciona… mas o custo é de absurdos ARS 1580). O trem deve ser massa, tem que compensar o preço né?

Quer mais dicas de Salta? Dê uma olhada nesses posts.

Espero não ter decepcionado vocês mas gosto de dar minhas impressões e dessa vez, infelizmente, o que marcou foi que não senti a sensação de ter valido a pena.

Gastos:

Tour pela agência La Posada: ARS 220

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou - só um pouco - no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *