Blog posts

Trelew: um pouquinho do País de Gales na Patagônia

Trelew: um pouquinho do País de Gales na Patagônia

Argentina, Gaiman, Trelew

Talvez você nunca tenha ouvido falar de Trelew. Ok, perdoado(a). Mas da Patagônia Argentina, sim, certo? Puerto Madryn e as baleias? (Se não pra essa última, tenho um post esclarecedor 😉 ).

Mas a questão é já que estamos por aqui, que tal explorar toda a região, certo? Então saí de Puerto Madryn (apaixonada pelas baleias… tô sendo repetitiva?! ) e dei uma esticada para Trelew, a cidade mais galesa da América do Sul.

Mas é muita influência MESMO. Do nível que em todos os lugares você acha a bandeira do País de Gales. Olha só:

O vento patagônico em Trelew e só dá pra tirar foto em um ângulo bizarro diferente
O vento patagônico em Trelew e só dá pra tirar foto em um ângulo bizarro diferente

E o dia foi basicamente pra fazer duas coisas: o ver dinossauros e tomar chá galês. E não, não estou delirando.

Museu Paleontológico Egidio Feruglio – Trelew

Gente, dinossauro na Argentina?

Sim! E vários, viu. E é nesse museu que você pode ficar sabendo mais sobre paleontologia aqui na América do Sul e conhecer um pouco mais sobre o maior dinossauro do mundo. É sério!

O MEF e seus dinossauros em Trelew
O MEF e seus dinossauros em Trelew

O MEF é bastante interativo, cheio de vídeos e recriando espaços, voltando milhões de anos atrás na nossa história. E é muito didático! Além de ser uma visita leve, um museu que não tem cansa, sabe?

O tamanho dos ossos encontrados por lá é assustador. Tem um fêmur que me passa – e muito – na altura.

Acessar o MEF é super fácil! Ele fica de frente a Plaza Centenario (que fica de frente ao Terminal de Ônibus), dá pra ir a pé numa caminhada curtíssima.

Endereço: Av. Fontana 140, Trelew – Chubut, Argentina.

Trelew

Gaiman e o chá galês

Imperdível e delicioso! Umas 10 mil calorias de pura alegria e felicidade. E open bar de chá!

Só delícias :) #projetoverão2050
Só delícias 🙂 #projetoverão2050

Gaiman é um buraco uma cidadezinha na Patagônia que te leva direto pro País de Gales. Uma coisa meio teletransporte, algo assim. Você pega um ônibus e – pá – chega um lugar nada a ver com o resto do país. Bandeiras galesas pra todo lado e, o principal, 3 cafés galeses maravilhosos.

Acabei optando pela Plas y Coed, a Casa de Té mais antiga e tradicional do lugar. E ah, se você pensa que abre às 5. Não, eles não são ingleses – há! – e abrem às 3 da tarde.


Use os nossos parceiros para viajar tranquilo pela Argentina e pelo mundo, e de quebra, ajudar o OMMDA:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 10% de desconto em qualquer compra!


A casa de té!
A casa de té!

Mas é um programa pra não diabéticos porque os bolos são quase todos doces – tem um ou outro pão salgado. Mas é uma delícia! Tudo!

E é comida demaaaaais e não dá pra dividir, se paga por pessoa. A solução? Levei tudo que sobrou pro hostel e comi mais tarde.

Saúde!
Saúde!

O lugar é incrível e conta tudo da tradição galesa, desde as chaves talhadas em madeira e o que elas representam até algumas receitas típicas.

Esqueça da dieta: são 10000 calorias bem investidas!

Endereço: M.D.Jones 123, Gaiman, Chubut, Argentina

A tradição galesa das colheres talhadas! Lindas!
A tradição galesa das colheres talhadas! Lindas!

Como chegar a Trelew e Gaiman

Fácil! Do Terminal de Puerto Madryn tem diversos horários para Trelew, tem ônibus “de linha” e intermunicipal. De hora em hora sai um.

E pra chegar em Gaiman tem ônibus de linha saindo da rodoviária de Trelew também. Tem vários horários!

Mais posts da Patagônia? Que tal ir mais ao sul, em Torres del Paine?

Quanto custou toda essa quantidade de calorias?

  • Entrada do Museu em Trelew: ARS 95
  • Café Galês em Gaiman: ARS 200
  • Ônibus P. Madryn – Trelew: 73 ida e volta
  • Ônibus Trelew – Gaiman: 26 ida e volta

Apesar de Puerto Madryn/Pirámides e as baleias serem, de longe, a principal atração da região costeira da Patagônia Argentina, eu dei essa chance à Trelew e Gaiman e não me arrependi. Fiz gordice felizona e o museu vale a pena demais! Eu nunca tinha ido em um assim, é uma loucura de informações sobre um assunto que eu não tinha nenhum conhecimento – sério, dinossauros na Argentina?!

Trelew

E valeu pelo relato de uma senhora de Trelew em um vídeo no museu falando que ela tinha alguns cordeiros no quintal, agora ela tem um dinossauro 🙂 Rachei de rir!

Gostou? Eu adorei visitar Trelew e Gaiman, apesar do clima feio que estava. Comente! Gosto mais de comentários que de nutella. Sério!

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou – só um pouco – no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

20 Comments

  1. Paula Augot
    10 de setembro de 2016 at 10:57
    Reply

    Gente, e o chá com scones e tudo, nem parece América do Sul! Eu estive no País de gales e realmente tem um ar bem parecido, adorei conhecer esse cantinho um tanto diferente!

    • Camila Lisboa
      12 de setembro de 2016 at 19:15

      É quase um teletransporte! E menina, tudo é tão gostoso, valeu a pena demais 🙂

  2. Alessandra Fratus
    10 de setembro de 2016 at 11:04
    Reply

    Gente, que loucura deve ser esse Museu Paleontológico!! Babei! Que lugar peculiar, hein?! Adorei a primeira foto. O enquadramento diferente já deixa a gente assim: O que é isso?! Onde eu tô?! Adorei o post! Bjo

    • Camila Lisboa
      12 de setembro de 2016 at 19:17

      Eu nunca tinha imaginado encontrar tanto dinossauro na Patagônia! Uma loucura!

      E da foto… foi o único ângulo que a bandeira saía, acredita!? Ventos patagônicos complicando a gente (mas valeu a foto 😉 )

  3. Gabriela Torrezani
    10 de setembro de 2016 at 11:23
    Reply

    Gente, estou C-H-O-C-A-D-A de saber que existe uma cidade galesa na américa latina! hahahaha que loucura! 😀 É tanto lugar legal pra gente visitar que a lista fica praticamente infinita. Adorei o post 🙂

    • Camila Lisboa
      12 de setembro de 2016 at 19:17

      Eu falo pra você… esse roteiro pela América do Sul tinha que durar uns 6 meses =P

  4. angie
    10 de setembro de 2016 at 13:43
    Reply

    aeeaeae tá na lista aquele café!!! \o/ e a parada dos dinos né, muito massa!!

    • Camila Lisboa
      12 de setembro de 2016 at 19:18

      Vai com tudo que é sucesso!

  5. Rui Baptista
    10 de setembro de 2016 at 14:53
    Reply

    Assim ainda volto pela terceira vez à Patagónia 🙂 Bom registo. Parabéns!

    • Camila Lisboa
      12 de setembro de 2016 at 19:18

      Eu já fui 3x e recomendo voltar sempre! 🙂

  6. Murilo Pagani
    10 de setembro de 2016 at 18:07
    Reply

    Posso falar!?
    Depois de ler esse post me arrependi ainda mais por não ter conhecido Trelew.

    O que me consola é saber que a Patagônia é um lugar que com certeza voltarei! 🙂 🙂 🙂

    Abraço

    • Camila Lisboa
      12 de setembro de 2016 at 19:19

      Trelew é uma gracinha 🙂 E é bom que fica pertinho de Puerto Madryn (e das baleias *—* ) aí dá pra encaixar em vários roteiros! Sem desculpas 🙂

  7. Maíra
    10 de setembro de 2016 at 18:35
    Reply

    Bem, mesmo só lendo eu tô me sentindo mais gordinha com tanta caloria e open bar de chá hahahaha. Não fazia idéia desse lugar galês. Mto legal! E sobre dinossauros na Argentina, olha no museu do Chile sobre a patagônia tb havia mto desse lado, dinos da patagônia. Show de bola o relato! Sucesso!

    • Camila Lisboa
      12 de setembro de 2016 at 19:20

      Eu ganhei uns 2 kilos só nesse dia! hahaha

  8. Josiane Bravo
    10 de setembro de 2016 at 22:42
    Reply

    Camila, eu sou apaixonada por animais e de está rodeada pela natureza, meu sonho é conhecer a Patagônia, que espero que seja em breve 🙂

    Adorei as fotos, principalmente essa do chá galés que me deixou com água na boca, quanto bolo, hein!! Adorooo

    Abraços

    • Camila Lisboa
      12 de setembro de 2016 at 19:36

      A Patagônia é tudo de bom 🙂 Já fui duas vezes e tô planejando voltar de novo em março 🙂 é viciante esse lugar!

  9. Nanda Castelo Branco
    10 de setembro de 2016 at 23:03
    Reply

    Gente, nunca imaginei que teria um pedacinho do País de Gales na Patagônia! Com direito a british tea party e tudo! 🙂

    • Camila Lisboa
      12 de setembro de 2016 at 19:35

      british tea open bar =)

  10. Pedro Henriques
    14 de setembro de 2016 at 10:42
    Reply

    A Patagónia deve ser um destino fascinante, todas aquelas paisagens inóspitas, os glaciares, os lagos e as montanhas! E para valorizar ainda mais este destino, nada melhor que um museu com esposições sobre os gigantes do Jurássico. Parabéns

    • Camila Lisboa
      19 de setembro de 2016 at 21:41

      É um destino mais que completo 🙂

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *