Blog posts

Quebrada de Cafayate

Quebrada de Cafayate

Argentina, Cafayate, Salta

O norte da Argentina é lindo, não canso de rasgar seda por lá… E não é pra menos, as paisagens são show de bola, o povo é um amor, eles ainda zicam a seleção argentina (kkkkk) e ainda é mais barato que a Bolívia! Tem como não amar? <3

Cafayate estava nos planos como uma cidade pra passar 2 dias, mas a gente muda tudo em cima da hora, rs.

A ideia era fazer o tour pela Quebrada de Cafayate com a empresa La  Posada, que foi muito recomendada. Eu não sou muito dessas de fazer tour mas pra esse caso não tem como fugir… todos os lugares interessantes pra se ver, parar e tirar foto são na estrada de Cafayate a Salta, a menos que você esteja viajando de carro, fica meio complicado de chegar a todos os pontos.

Fui ao escritório da empresa e fechei esse tour e também o até San Antônio de los Cobres por ARS 440 os dois juntos para cada pessoa.

Saiba mais sobre o tour do Tren a las Nubes sem trem (oi?) nesse post aqui.

Mas o que eu estava contando é com um fato que eu tinha lido em vários relatos, que era possível ir de tour, ficar por lá uns dias e voltar no mesmo tour com um outro grupo, no dia que escolhesse. Fiquei testando todo o meu blobloblo na agência e eles falaram que não poderiam fazer isso mais porque estava dando confusão. Plano fail.

]

Aí já juntou com o fato de estar hospedada de graça no Loki Hacienda… resolvi ser mão-de-vaca e voltar com o tour mesmo, pra poupar o $$ do hostel e do ônibus da volta.


Use os nossos parceiros para viajar tranquilo e ajudar o OMMDA:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 15% de desconto em qualquer compra!


Vamos ao tour né?

A primeira parada é na Garganta do Diabo. Pela Quebrada vemos várias formações rochosas que foram fonte de erosão durante muuuuuuuuuuuuitos anos. Cada uma tem um nome mas elas tem a mesma carinha.

Garganta do diabo

Depois fomos ao anfiteatro, que tem uma acústica incrível, tinha umas francesas que deram o maior show lá, foi divertido.

Vimos também o Sapo, o Bispo e muitas outras paisagens show pelos lugares que passamos.

O mais fofo foi que paramos em um local onde criam llamas e elas são mega dóceis, dá pra alimentar com milho, elas vem babar na sua mão =P Uma fofura. E elas não são esnobes como as de Uyuni.

O tour chega em Cafayate por volta de meio dia, onde eles nos indicaram um lugar pra almoçar (não incluso no tour, então fui procurar onde mais me agradava) e nos encontraríamos as 14 na praça central.

Comi voando porque já tinha lido que a tarde iríamos em uma das bodegas de produção do vinho Torrontés, o vinho branco produzido na região. Mas a indicação de todos os relatos era unânime, era uma visita fraca. Eu encuquei que queria ir em outra bodega e tentei ir depois do almoço… dei com a cara na porta, só voltavam a visitação as 14 horas =/ Tudo bem, eu nem sou tão fã de vinho assim.

Mas de sorvete eu gosto =) então fui atrás da Heladería Miranda, que é a mais famosa do lugar. Fui atendida por uma velhinha mega simpática que contou a história da sorveteria, do sorvete de vinho e ainda me deu um folheto com uma poesia que foi feita em homenagem ao sorvete. Achei fofo.

Na volta ao tour fomos a tal da bodega e realmente foi meia boca a visita… Nessa hora arrependi de não ficar por lá. A cidade é um charme e merece um pouco mais de atenção. Mas acho que ainda volto… vamos ver.

O anfiteatro

No geral o passeio é lindo, vale super a pena. A guia que nos levou, Eva, é uma figura… Além de ficar cantando e falando o tempo INTEIRO, ela sabia muito e fala umas trocentas línguas. Explicou tudo das formações rochosas da região e falou muito de cultura também. Lógico que o tour é padrãozão né, não param 1mm longe do planejado, não tem jeito. Mas não deixa de ser um tour imperdível, saindo de Salta ou da própria Cafayate, essas formações são show e não tem foto que mostre a beleza e a grandiosidade dessa quebrada. Só recomendo uns dias em Cafayate, pra não ficar na vontade igual eu.

Gastos:

220 pesos pelo tour.

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou - só um pouco - no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

2 Comments

  1. Sonia
    10 de fevereiro de 2016 at 13:37
    Reply

    Num futuro (espero que não muito distante rs) queremos fazer o norte da Argentina e já vou colocar esses passeios na lista!

    • Camila Lisboa
      11 de fevereiro de 2016 at 14:42

      Um dos lugares “desconhecidos” que eu mais gosto, Sonia! E ah, é baratex! 🙂

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *