Blog posts

Puerto Varas e uma volta ao lago Llanquihue

Puerto Varas e uma volta ao lago Llanquihue

Chile, Frutillar, Puerto Varas

Quando vou escrever um texto aqui pro blog, uma das coisas que eu faço antes de começar a bater meus dedinhos no teclado é escolher as fotos. A ordem das imagens me faz lembrar dos detalhes e reconta a história na minha cabeça. Me ajuda muito a não esquecer de nada. E, dessa vez, pra retratar o passeio lindo que eu fiz dando a volta ao Lago Llanquihue, no sul do Chile, eu selecionei mais de 30 fotos.

30 FOTOS! O lugar é lindo, não dá pra negar… E espero mostrar pra vocês o quanto é maravilhosa a paisagem na Região dos Lagos e o quanto é imperdível esse passeio ao Lago Llanquihue!

E qual a ideia do passeio ao Lago Llanquihue?

E o dia começou meio gelado - esse sol engana. Mas essa paisagem com o Llanquihue e o Osorno vale o friozinho do sul!
E o dia começou meio gelado – esse sol engana. Mas essa paisagem com o Llanquihue e o Osorno vale o friozinho do sul!

A ideia é dar a volta completa pelo lago, o mais próximo possível dele. E o caminho é maravilhoso! E nem tem como não ser, com o vulcão Osorno sempre na paisagem (e, às vezes, o Calbuco também)!

E é claro tem algumas paradas estratégicas, que rendem aquelas paisagens de postal.

Como é a volta ao Lago Llanquihue?

Um passeio delicioso! Fiz com a Patagonia Austral, uma agência super confiável e com um pessoal queridíssimo. Super recomendada! E, como era baixa temporada, foi um tour quase que privativo, com dois chilenos – que tavam muito na onda casal – e eu. Aproveitei como se estivesse sozinha (o que, pra mim, é uma das melhores maneiras!).

Fomos com um carro confortável e o guia sabia tudo! E era paciente comigo – eu pedi umas mil vezes pra parar o carro pra tirar fotos, rs.

O passeio começou cedinho, mais ou menos às 9 da manhã e terminou mais ou menos umas 5 da tarde. Um dia cheião e muitos kilômetros bem aproveitados.

Aproveitado 100% já que até de dentro do carro dava pra aproveitar essa paisagem linda!
Aproveitado 100% já que até de dentro do carro dava pra aproveitar essa paisagem linda!

Usando os nossos links parceiros, você ajuda o OMMDA a continuar trazendo dicas:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 10% de desconto em qualquer compra!


Las Cascadas 

Demos toda a volta pelo lado esquerdo do lado, parando para contemplar o Llanquihue e o Osorno – alguém cansa dessa paisagem? – mas a primeira parada ‘de verdade’ do tour é em Las Cascadas, um pueblito bem pequeno já na margem norte do Llanquihue.

E esse nome vem de uma cachoeira que fomos conhecer.

O caminho começa assim, com emoção.
O caminho começa assim, com emoção.

A caminhada é mais que leve – não mais que 20 minutos desde que estacionamos o carro até chegar a uma linda e gelada cachoeira. Aquele caminho gostoso de andar, com um bosque agradável e um caminho bem marcado.

Nem tinha tanta expectativa assim…

Sentar nesse banco e pensar na vida, com esse barulho de cachoeira que acalma até uma doida que nem eu...
Sentar nesse banco e pensar na vida, com esse barulho de cachoeira que acalma até uma doida que nem eu…

É um lugar que gostaria de ter ido sem tour, mas eu tava tão introspectiva nesse dia – talvez porque o casal não era muito de falar – que curti como se fosse só eu no mundo. Um luxo do inverno nessa região, já que no verão lota de verdade.

Não precisei ir pela ponte do medo XD
Não precisei ir pela ponte do medo XD

Puerto Octay: parada no tempo

A cidade já foi ligação de toda essa região dos lagos com Santiago, a porta de saída de tudo que era produzido à beira do Llanquihue. Mas, com a construção da Ruta 5 – que é a parte chilena da gigantesca Ruta Panamericana – acabou ficando de fora e a cidade que um dia foi tão importante acabou murchando. E parando no tempo…

Puerto Octay - Volta ao Lago Llanquihue
As tejuelas são clássicas na arquitetura da região. E a religião católica é mais que presente em todas as cidades com suas igrejas antigas e lindas.
E como toda cidade pequena... A praça é a principal atração. E que linda é a de Puerto Octay.
E como toda cidade pequena… A praça é a principal atração. E que linda é a de Puerto Octay.

A parada na lindíssima Frutillar

Na minha primeira passada pela região, em 2015, já tinha conhecido Frutillar. Então nem fui ao museu nem ao Teatro do Lago, fiquei apenas aproveitando a maravilha de vista do lugar.

E tomando chocolate quente… Não dá pra negar!

Dado prático: no tour a gente parou em Frutillar pra almoçar. E o que mais gostei é que não foi aquele tour que te leva no restaurante X que já tem convênio… O guia deu umas ideias e deixou a gente decidir. Eu comi uma maçã e fui atrás de um chocolate quente – deixei  pra cozinhar mais tarde e poupar uns pesitos (chilenos, porque kilos a gente só ganha).

Llanquihue: a cidade e a lenda

A cidade de Llanquihue não tem muito charme – uma pena, mas foi lá que descobri o porquê do nome e a lenda mapuche que explica a história da região.

A lenda da princesa Licarayén diz que o lago Llanquihue foi formado depois do sacrifício da princesa, filha do cacique local, que entregou o seu coração para apaziguar a ira de Hueñauca – o demônio que era/vivia no vulcão Osorno – e assim terminar com a maldição que destruía seu povo.

Quando o seu coração foi entregue à cratera do vulcão ativo, começou uma nevasca gigantesca que acabou com as erupções do Osorno e o cobriu de neve. Mas nevou tanto que essa água, derretida pelo calor do vulcão, criou os lagos e rios da região e, principalmente, o lago Llanquihue.

Não perca! Em Puerto Varas tem uma estátua da princesa Licarayén no fim da costanera – um local incrível! Aproveite o fim de tarde para fotos lindíssimas com os dois vulcões e o Llanquihue. 🙂

E o lindíssimo caminho de volta a Puerto Varas

A volta passa por um caminho não convencional. Normalmente, entre a cidade de Llanquihue e Puerto Varas o caminho mais conhecido é ir pela movimentadíssima Ruta 5. Mas nesse caso a ideia foi ir por um caminho mais de campo – e se surpreender de novo com lugares assim – e no meio do nada:

Quando o caminho é mais importante que o destino

Dá pra falar que Las Cascadas é bonita, que Puerto Octay tem charme, que Frutillar é uma das cidades mais fotogênicas do mundo… Mas, pra mim, o que ficou marcado mesmo foi o caminho às margens do Llanquihue.

É daqueles passeios que não dá pra cair em tentação e cochilar.  A cada piscada de olhos você perdeu um postal!

Ou uma foto digna de propaganda de Milka!
Ou uma foto digna de propaganda de Milka!

Faça o tour, alugue um carro, aventure-se de bicicleta (nesse caso vários dias, rs), vá de ônibus… Mas não deixe de explorar essa região que é um sonho no sul do Chile! O Lago Llanquihue vai te fazer apaixonar por cada pedacinho da região, assim como princesa da lenda era apaixonada pelo seu povo.

Volta ao Lago Llanquihue

Passei esse dia maravilhoso às margens do Llanquihue a convite da Patagonia Austral. E não é por isso que deixo de escrever o que penso e a minha opinião sobre tudo! Me mantenho isenta e fiel a vocês, amigos! =D

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou – só um pouco – no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

40 Comments

  1. Ana Luiza Mota Melo
    9 de agosto de 2016 at 22:46
    Reply

    Oii Camila… Adoro ler seus posts e também amei essa região. Saudades. Beijos

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 09:58

      Parece até que não é de verdade =)

  2. Liliane Inglez
    10 de agosto de 2016 at 16:27
    Reply

    Este lugar é lindo mesmo! Para mim, tem um sabor especial, pois foi a primeira viagem internacional que fiz com o marido! O lugar que mais amei foi Frutillar. Comi um cheesecake lá que jamais me esquecerei, olhando pro vulcão Osorno!! Muito lindo o post!

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 09:59

      A comida em Frutillar é mortal… mata qualquer regime 🙂 tem uma cafeteria que eu adoro por lá e toda vez são umas mil calorias de felicidade =)

  3. VaneZa Narciso
    19 de agosto de 2016 at 09:56
    Reply

    Você me fez relembrar o passeio que fiz de Puerto Varas até Frutillar de bike. Tomei chuva, vento, mas a paisagem é tão linda, tão linda que eu só tenho boas lembranças, rsrs … Ir a Puerto Varas e não conhecer o entorno do Lago é como não ter ido a esta região. E as fotos estão maravilhosas!

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:14

      Se não tiver perrengue não é coisa do sul do Chile! 🙂 Mas vale todo o esforço, né? O lugar é maravilhoso!

  4. Paula Brum
    19 de agosto de 2016 at 13:21
    Reply

    Primeiro, preciso dizer que amo posts fotográficos, cheios de imagens que me permitem viajar na história que não é minha, que recebo como um presente. É a segunda vez que leio esse post. Li a primeira quando o selecionei para o Leiturinhas Viajantes que sairá ao final de agosto e, retorno agora, com tempo, para comentá-lo. Ainda não consegui fazer essa região encaixar na minha vida, por isso curto ir viajando com os amigos. Agora, dá para querer muito rodar por esses caminhos? Que estradas lindas!!!! Amei. BjO!!

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:15

      Me senti honrada por participar do leiturinhas 🙂 toda vez que sai, entro em cada post – sempre é uma boa seleção! =D

  5. Aline - Vem que Te conto
    19 de agosto de 2016 at 15:45
    Reply

    Essa região está nos meus planos faz tempo. É muito linda mesmo! Mas sempre pensei em ir no verão. No inverno é melhor? E dá pra fazer esse trajeto com carro alugado? A estrada é tranquila.?

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:16

      Oi Aline!

      Vamos às respostas… No inverno é mais lindo pela neve, mas o inverno é a época de chuva no sul do Chile e você pode ter que esperar dias ou semanas pra ter um solzão desse no céu. No verão é garantia de tempo aberto – mas de noite sempre vem um friozinho!

      E de carro alugado dá pra fazer de boa, o caminho é super bem sinalizado!

  6. Melissa Lima
    19 de agosto de 2016 at 16:56
    Reply

    Vendo as fotos, acompanhando seu relato, demorei pra me tocar que vc estava no Chile! Pensei em Europa primeiro, mas nao! Me surpreendi e fiquei de bode porque quando fui ao Chile nao deu pra conhecer tudo isso aí… Quero voltar já pra ontem, mas agora tá mais difícil…rs To longe! Saludos.

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:18

      O Chile surpreende muito a gente 🙂 É uma lindeza atrás da outra e pra conhecer tudo… ah, vai tempo! 🙂 até me mudei pra cá pra aproveitar mais =D

  7. Kari Desbrava
    19 de agosto de 2016 at 19:25
    Reply

    Lugar lindo demais! Que fotos 🙂 O Chile definitivamente entrou para minha lista de viagens. Em breve, pretendo conhecê-lo. Ah, e seus posts sobre o Atacama estão me ajudando muito a planejar a minha viagem. 🙂

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:19

      Opa, se precisar de mais dicas do Atacama me pergunta 🙂 ainda tenho uns 3 posts no rascunho que tô com preguiça de terminar hahahha

  8. Mariana Bueno
    19 de agosto de 2016 at 19:50
    Reply

    Fez bem em começar pelas fotos, pq só de olhar aquela primeira bastou pra despertar a vontade de ir!!! Amei a estátua da princesa tbm – a foto e a história! E Las Cascadas <3

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:19

      Tão lindo <3 Tô no centro do Chile, mas gosto mesmo do sul... mas em um mês mais volto pra Patagônia <3

  9. Simone Hara
    20 de agosto de 2016 at 11:14
    Reply

    Ainda não conheço essa maravilha!
    Estou encantada com a beleza nas fotos!
    Sabe aquela sensação de nunca fui e já amo? Pois é… me pegou!
    Gostei muito de toda a série no Chile! País encantador!

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:21

      De norte a sul, só tem coisa linda! E ainda me perguntam porque eu resolvi mudar pra cá… rs

  10. Daniela Xavier
    20 de agosto de 2016 at 17:39
    Reply

    Camila, que post delicioso… Estive no Chile por nove dias mas infelizmente não conseguimos ir além de Santiago ou Val Paraíso. O Chile é um lugar para se voltar inúmeras vezes, tem muita beleza para ser admirada, e seu post foi uma revelação. Adorei!!!! Bjs e sucesso

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:25

      =) obrigada pelos elogios!

  11. Poliana
    20 de agosto de 2016 at 18:15
    Reply

    Camila do céu, que lugar marrr lindo menina! Fotos arrasadoras. Adorei o post pois tenho muita vontade de visitar essa região. Inspirador. Abraços.

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:27

      O sul do Chile é lindo de ponta a ponta… coisa que acho que o país todo tem em comum <3

  12. Lilian Azevedo
    20 de agosto de 2016 at 18:35
    Reply

    Encantada !!!!! Me conta Camila , voce estava hospedada em que cidade ? Esse Lago e Lindissimo ! Ainda nao conheco essa regiao dos Lagos Chilenos. Otimas fotos !

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:28

      Eu fiquei num hostel charmosíssimo que chama Margouya… é uma delícia e é bem tranquilo, com a maioria dos quartos privados… além do que, fica numa casa colonial de lá =) valeu super a pena!

  13. Rachel
    21 de agosto de 2016 at 10:45
    Reply

    Gente, que lugar é esse? :O Nunca tinha ouvido falar! Mas já está anotado aqui. Lugar incrível e lindíssimo! Também quero saber de onde você saiu para visitar Lago Llanquihue! Quero! <3

    • Camila Lisboa
      29 de agosto de 2016 at 10:28

      E a lista só aumenta 🙂 tem cada coisa lindona aqui no Chile!

  14. Isabelle
    30 de Janeiro de 2017 at 16:20
    Reply

    Qual o custo aproximado de um passeio desses? Obrigada!

    • Camila Lisboa
      1 de Fevereiro de 2017 at 13:57

      Mais ou menos uns 25000 pesos chilenos, o que sai mais ou menos 125 reais…

  15. Ana Carolina Miranda
    23 de Abril de 2017 at 22:50
    Reply

    Camila este passeio deve ter sido tudo de bom! Que fotos lindas hein?! Pretendo voltar ao Chile para conhecer esta região. Suas dicas já estão anotadas!

    • Camila Lisboa
      25 de Abril de 2017 at 14:42

      Puerto Varas já é super linda e esse tour é maravilhoso 🙂

  16. Raphael Campos
    11 de Maio de 2017 at 22:24
    Reply

    Post Sensacional! Parece ser um passeio super bacana!
    Pena que não encontrei nada no site do pessoal falando sobre esse tour.
    Vou em setembro, Lua de Mel <3

    • Camila Lisboa
      20 de Maio de 2017 at 14:12

      Oi Raphael! Dá pra fazer esse tour fácil, em Puerto Varas tem várias agências que oferecem e dá pra alugar um carro também!

      E se precisar de alguma dica mais, só avisar! 🙂 Moro pertinho de P Varas! =D E ah, se ainda não escolheu hotel, tenho boas indicações 🙂

  17. Monalisa Sá
    14 de Maio de 2017 at 15:23
    Reply

    Oi Camila! Amei o artigo! Estou planejando fazer esse roteiro em setembro e esticar até Bariloche, vale a pena? Ah, e quantos dias fico em Puerto Varas e arredores?

    • Camila Lisboa
      15 de Maio de 2017 at 16:34

      Oi Monalisa! Vale a pena ir pra Bariloche sim, tá pertinho (umas 6 horas de ônibus!). Pra Puerto Varas e Frutillar, uns 3 ou 4 dias você vê o básico! E tenta dar uma esticadinha aqui pra Chiloé, tá mais perto que Bariloche e é lindo (aí você fica aqui no hostel por um precinho ótimo 🙂 )

  18. Michela Borges Nunes
    28 de Maio de 2017 at 11:30
    Reply

    Talvez a gente vá novamente ao Chile de carro no final do ano. E a região que a minha filha quer é a dos lagos. Linda demais né? Já fomos a Pucon, mas ainda falta conhecer muita coisa. Amo! Obrigada pelas dicas.

    • Camila Lisboa
      18 de junho de 2017 at 17:21

      A região dos lagos é linda! Aproveita e desce um pouquinho mais pra conhecer Chiloé 😉

  19. Ana Lima
    25 de setembro de 2017 at 11:08
    Reply

    Oi Camila! Vou a essa região na minha lua de mel e vamos alugar um carro. Por Isso,para dar a volta ao Lago, anotei todas as suas dicas, mas queria entender melhor o caminho opcional entre Lanquihue (tá errado, mas vc entendeu! Rs) e Puerto Varas. Você tem mais alguma referência??

    Aninha Lima
    Destinos e Afins

    • Camila Lisboa
      27 de setembro de 2017 at 16:16

      O caminho ‘normal’ é voltando pela Ruta 5… é o que todos os ônibus fazem. O ‘alternativo’ vai contornando o lago e é lindo! (Mas com gps é a coisa mais fácil do mundo de achar, nem se preocupa!)

  20. Isabella
    1 de novembro de 2017 at 00:07
    Reply

    Oi Camila!
    Adorei, estou indo pra região dos lagos em uma semana! Super empolgada e lendo seu relato, fiquei mais ainda.. Las Cascadas (que eu não tinha lido sobre até ver seu post) dá para ir independente de carro? Li em um site chileno que era meio complicado o caminho interno para a cascata. E jáaa que estou aqui te perguntando… vejo muita gente falar de bate e volta para Chiloé (Ancud no caso), estou super na dúvida de fazer ou não, estarei de carro. Você que mora ai recomenda ou acha too much para um dia só? Obrigadaaaa Bjs

    • Camila Lisboa
      1 de novembro de 2017 at 13:35

      Oi Isabella! Achei o caminho bem simples e bem sinalizado para Las Cascadas, acho pouco provável se perder 😉 E o Maps.Me é um app que ajuda demais e é offline, então nem precisa de plano de dados aqui no Chile 🙂

      E bate e volta para Chiloé acho que não vale a pena! Por mais que ame a ilha, acho cansativo vir para um dia só, de P Varas vão gastar quase 3 horas e pra conhecer Ancud, que é meio sem graça… rs. A parte mais linda da ilha é o centro/sul, aí recomendo se hospedar em Castro 🙂

      Beijos e aprovetem a viagem!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *