Blog posts

O que fazer em Pucón: As praias, rios e cachoeiras

O que fazer em Pucón: As praias, rios e cachoeiras

Chile, Pucón

O que fazer em Pucón? Praia!!! Bom, praia de lago né? Não pensem que estamos ficando doidos, rs.

Pucón, uma das nossas queridinhas no Chile, tem de tudo: vulcões, termas, parques nacionais… Mas no verão também vale muito a pena se refrescar pelas praias.

O que fazer em Pucón?

As beiras do Lago Villarica fica a mais cheia, já que dá pra ir a pé de qualquer ponto de Pucón. Chegue cedo pra garantir um espacinho nas areias negras. E vale a pena ficar até tarde também, o pôr do sol recompensa!

O que fazer em Pucón
Mas essa foto foi no inverno… dá pra perceber pela roupa, né?

Visitando os Ojos de Caburgua

Saindo um pouco de Pucón, mas cerca de 30 minutos em ônibus de linha (700 pesos), fica o Lago Caburgua, que conta com duas praias: a Negra a a Blanca, que ficam a uma caminhada curta de distância, beirando o lago.

Quer escalar um vulcão? Em Pucón você consegue! Confira tudo aqui.

Pra chegar lá, use os ônibus da Viação Caburgua, que vão para essa área de 15 em 15 minutos e saem de um terminal próprio, no centro de Pucón.

O que fazer em Pucón
Quando o lugar é lindo, nem um dia nublado tira a graça!

Reserve com a Booking e nos ajude a continuar trazendo muitas dicas de viagens!

O que fazer em Pucón
Mas com um dia lindo até dá vontade de entrar nessa água geladinha!

Uma outra dica é, no caminho ao Lago Caburgua, parar nos Ojos del Caburgua (peça pro motorista do ônibus pra te avisar).

O que fazer em Pucón
Ojos de Caburgua

Nossas fotos também estão no Instagram @omelhormesdoano, segue a gente!

O que fazer em Pucón
Mais uma dos Ojos del Caburgua

Use os nossos parceiros para viajar tranquilo e ajudar o OMMDA:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 15% de desconto em qualquer compra!


Pros esportistas de plantão, alugar uma bicicleta e ir até as praias e os Ojos del Caburgua não é uma má ideia a distância é de 18 kilômetros por uma estrada de terra. O aluguel por dia fica entre CLP 5000 e 8000 e te explicam certinho como chegar, com mapa e instruções bem detalhadas.

O que fazer em Pucón
Bicicleteando por Pucón

Curtiu as nossas dicas? Aproveite a praia e todos os esportes que Pucón te reserva. E compartilhe com a gente a sua opinião 😉

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou - só um pouco - no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

10 Comments

  1. jéssica
    20 de Abril de 2016 at 09:49
    Reply

    Olá, acredito que vale a pena conhecer Pucón…=) como que faço para sair de Santiago pra lá? tem ônibus direto ou outra maneira de ir? abraço e parabéns pelo site.

    • Camila Lisboa
      20 de Abril de 2016 at 13:21

      Oi Jéssica! Eu adoro Pucon, a cidade é maravilhosa 🙂 De Santiago, dá uma olhada nesse post aqui e nesse aqui que podem te ajudar, mas a Turbus faz esse trecho com certeza!

      Obrigada por comentar (e pelos elogios 😉 )

  2. Andrew
    3 de novembro de 2016 at 05:57
    Reply

    Da para subir o vulcao Pucon em Janeiro?? Se for em Janeiro, consigo colocar as maos na neve no vulcao??

    • Camila Lisboa
      3 de novembro de 2016 at 17:10

      Em janeiro é meio difícil, já que no verão costuma ter bem menos neve… mas alguma coisa acha sim!

  3. Thiago
    3 de Abril de 2017 at 19:33
    Reply

    Olá Camila!

    Eu tenho uma viagem programada para o Chile em agosto, em pleno inverno (sim, eu queria frio e neve!). Inicialmente o planejamento era ficar 4 ou 5 dias em Santiago e arredores (incluindo Cajón del Maipo) e mais 5 ou 6 dias no Atacama.

    Mas confesso que, aproveitando o clima de inverno e as estações de ski abertas, estou com muita vontade de trocar o Atacama por uma dobradinha Pucón ou Puerto Varas + Bariloche, dividindo em 3 dias cada, fazendo a travessia por terra (ônibus ou carro, já que a chance de fazer o Cruce Andino com boa visibilidade é pequena). Vi que Bariloche tem médias históricas de chuva relativamente baixas em agosto, ao passo que Pucón e Puerto Varas tem médias pluviométricas bem altas.

    A dúvida continua: será que é possível visitar Pucón no inverno, seja para uma visita às Termas e estação de ski no vulcão, ou diante da alta probabilidade de chuvas todos esses passeios ficam prejudicados? A ideia era realmente curtir a estação, o frio e as paisagens brancas, mas sem que isso vire perrengue… Obrigado!

    • Camila Lisboa
      11 de Abril de 2017 at 16:51

      Oi Thiago!

      Quando a gente fala de clima é uma coisa complicada… ano passado quase não choveu no inverno em Pucon, aí dava pra fazer tudo! Mas em 2015 eu fiquei quase um mês fechada dentro de casa… Muda cada ano!

      Mas mesmo assim, com o risco, eu acho que o roteiro de inverno pelo sul vale a pena sim! Pucon e Puerto Varas tem muitas opções de gastronomia e paisagens lindas… se o clima atrapalhar, dá pra comer bem pelo menos =P

      Fora que as termas dá pra ir com qualquer clima

      Então se joga! E acende uma vela, rs…

  4. Aline DP
    12 de julho de 2017 at 19:16
    Reply

    Cada vez mais que eu mexo no seu blog, mais me encanto com o Chile. Hoje retornei lendo essa região para tentar animar a família a passear por lá no próximo verão =)

    • Camila Lisboa
      14 de julho de 2017 at 13:20

      Pucón é maravilhosa!! Mas se prepara que no verão você e metade do Chile vão pra lá, viu =P

  5. José Augusto
    4 de Janeiro de 2018 at 21:42
    Reply

    Olá,
    Estou querendo ir com meus 2 filhos (6 e 8 ) anos para Pucon no início de agosto. Estamos querendo curtir a neve. A ideia é ficar 1 semana. Você acha que as crianças vão aproveitar? Será que dá pra subir no vulcão, ou pras crianças é muito difícil?

    • Camila Lisboa
      5 de Janeiro de 2018 at 14:41

      É uma subida que pra adulto é dificil… não recomendo para crianças não! A gente não tá acostumado com neve e é muito sofrido.. Mas vale a pena ir até a base do vulcão, onde está a estação de ski 😉 Aí as crianças vao aproveitar bem!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *