Blog posts

Chiloé: roteiros para 2 a 4 dias na ilha

Chiloé: roteiros para 2 a 4 dias na ilha

Castro, Chile, Roteiros de viagem

Como já falamos aqui, Chiloé é meio chatinha de se conhecer sem carro, mas com um pouco de sorte e paciência, sim é possível contornar isso.

Se você tem alguns dias na ilha, temos algumas sugestões do que fazer:

1 – Conhecer a ilha de Quinchao

Saindo de Castro, você pode pegar um ônibus a Dalcahue (800 pesos, cerca de 20 a 30 minutos).

Dalcahue é uma cidade charmosa com uma das igrejas Patrimonio da Unesco. O problema? Está em reforma (em teoria até agosto/15). Li que por dentro é a mais bonita… Por fora parece incrível, mesmo com os tapumes da obra 🙁 Caminhar um pouco pela cidade, ir no museu (que é bem simples, mas grátis! E conta muito das lendas de Chiloé).

De Dalcahue siga de ônibus até Curaco de Velez. A cidade é chamosa, mas o que vale a pena a parada é pelas ostras, fresquinhas, superdelícia! O bus vai no Ferry para chegar na ilha e custa 700 pesos.

A próxima parada é na igreja mais antiga de Chiloé, e a igreja de madeira mais antigo da Chile, a Igreja Santa Maria de Loreto de Achao. Pra mim foi a mais bonita que vi, por dentro é incrível!

o que fazer em Chiloé
Igreja de Achao

Se tiver tempo, a sugestão de próxima parada é no extremo da ilha, no ‘pueblito’ de Quinchao, mas confesso que me deu preguiça, hahaha.

De Achao a Castro é cerca de uma hora de ônibus e custa CLP 1800.

De carro o passeio pode ser feito em meio período, mas de ônibus acaba-se usando um dia todo. Outro ponto é que minha visita a Chiloé foi em maio, os dias já eram bem curtos (amanhecia as 9:30 da manhã e anoitecia as 18:30) e isso acabava deixando os dias menos produtivos.


Use os nossos parceiros para viajar tranquilo e ajudar o OMMDA:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 15% de desconto em qualquer compra!


2 – Parque Nacional Chiloé

O Parque Nacional Chiloé fica em Cucao, bem na costa ocidental da ilha. Existem diversas opções de trilhas, de um daytrip a trilhas de vários dias. Como o clima não estava tão bom, a opção foi aproveitar um dia por lá.

Reserve sua hospedagem em Castro pelo Booking e nos ajude a manter o blog 😉

Para chegar: pegar um ônibus do terminal de Castro até Cucao, o bus vai te deixar na porta do Parque, custa 1800 pesos e demora cerca de uma hora. Da portaria converse com o Guarda Parque, que vai te mostrar as trilhas que se pode fazer: a que vai até a praia, que tem uma vegetação típica de terreno arenoso e uma que segue por um bosque inundado. Cada trilha é de 30 a 45 minutos, bem tranquilas e sem nenhuma dificuldade. A entrada no parque custa CLP 1500.

o que fazer em Chiloé
Parque Nacional Chiloé

Se está de carro, a pedida para a tarde é seguir até o Muelle de las Almas, que fica há 20 minutos de carro + 45 de caminhada do Parque Nacional. É um terreno particular então se cobra 1500 pesos de entrada (preste atenção na estrada, você tem que pagar a entrada e pegar a chave de um portão antes de chegar no Muelle!).

Para chegar lá é só seguir a estrada que corre paralela a praia para a esquerda, pagar e pegar a chave e ir seguindo as placas. Mas tome cuidado que a estrada é bem ruinzinha.

o que fazer em Chiloé
Muelle de las Almas – Chiloé

A caminhada até o Muelle é bem tranquila e dura de 45 minutos a uma hora. O Muelle tem muito a ver com as tradições chilotas, tem muitas lendas sobre esse lugar 🙂 uma delas é que é o lugar onde as almas tomam o barco que as levam para o outro mundo. Doidera!

Conheça mais maravilhas no sul do Chile! Puerto Varas e Frutillar são as nossa sugestões nesse post aqui.

3 – Ancud

Acabei não conhecendo Ancud por um motivo: temporada errada. O legal de lá é ir no Monumento Natural Islotes de Puñihuil, que fica cheio de pinguinzinhos (fofiiiinhos) de setembro a março.

Lá tem fortes e museus também, diversão pra um dia todo com certeza. (E uma bela desculpa pra voltar pra lá 😉 ).

Siga a gente no Instagram @omelhormesdoano

Pra comer, lá é o lugar ideal para se provar o prato mais típico da ilha, o curanto.

4 – Castro

Castro tem seu charme, a começar pela lindíssima igreja pintada com cores vibrantes. Quem pensaria em pintar uma igreja de roxo e amarelo?

o que fazer em Chiloé
A igreja de Castro

Conta com um museu simples e gratuíto que conta um pouco como era a vida na ilha uns anos atrás.

Pra comer, vale a pena ir a um dos restaurantes que ficam atrás do mercado de artesanato, preço justo e comida muito boa. Não deixe de provar o congrio, um peixe delicioso! E empanadas de marisco 🙂

A visita (ou até mesmo a estadia) nos bairros de palafita é um must go. E só se tiver muito azar você não tira uma foto cheia de arcoíris!

o que fazer em Chiloé
Um dos muuuuuuitos 🙂

Chonchi fica bem perto de Castro e vale a visita também! Mais uma igreja para a lista e um museu bacaninha, que explica um pouco das tradições chilotas.

o que fazer em Chiloé
Museu em Chonchi, mostra a vida dos chilotas uns 100 anos atrás

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou – só um pouco – no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

2 Comments

  1. Simone Hara
    5 de Março de 2017 at 22:55
    Reply

    Que lugar lindo! Espero um dia ainda conhecer! Tá na lista!
    Adorei o post e as dicas. Já marquei pra consultar no futuro ao planejar meu roteirinho!

    • Camila Lisboa
      14 de Março de 2017 at 18:29

      Chiloé é maravilhosa 🙂

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *