Blog posts

A verdade *e as mentiras!* sobre a Linha do Equador e a Mitad del Mundo

A verdade *e as mentiras!* sobre a Linha do Equador e a Mitad del Mundo

Equador, Quito

Mitad del Mundo: o parque da falsa linha do Equador, a falsa linha verdadeira e a linha de verdade…

Você deve estar pensando ‘essa menina tá usando drogas pesadas‘, né? Mas eu já explico tudo sobre esse monte de erros envolvendo a Linha do Equador/Mitad del Mundo, em Quito.

1ª parte: o parque Mitad del Mundo (o parque da falsa linha do Equador)

Mitad del Mundo

Entre 1979 e 1982 foi construído o parque Mitad del Mundo e o conhecidíssimo monumento onde acreditavam que a tal da linha passava. Mas né, a tecnologia se desenvolveu e graças ao GPS descobriu-se que a medida não esta assim tão precisa e a verdadeira metade estava uns 200 metros ao lado.

Quer uma dica de onde se hospedar? A gente adorou o Blue House, confere aqui 😉

Mesmo com o monumento na falsa linha, a visita ao Mitad del Mundo é um ‘must go’: o parque é bonitinho, bem cuidado e tem diversas opções de lazer e alguns museus lá dentro. O pavilhão francês  mostra a história da terra através de figuras, modelos e réplicas de instrumentos antigos usados para medição (aulão de geografia 🙂 ) e o pavilhão espanhol conta um pouco a história do mais famoso pintor equatoriano: Guayasamin.

E a graça é exatamente o que eu fiz, bancar a turistona e ficar tirando muitas fotos metade lá e metade cá da Linha do Equador. Mas seria a linha de verdade?

2ª parte: o Museu Inti ñan (museu da falsa verdadeira linha)

Assim que descobriram que a metade não estava no monumento, já pen$aram que podiam criar um outro lugar para a nova/velha linha.

Mitad del Mundo

Foto: divulgação Inti ñan

Nossas fotos de viagem estão no @omelhormesdoano no Instagram, segue a gente 😉 

O Museu Inti ñan é super interativo, tem demonstrações do Efeito Coriolis (aquele do sentido que a água gira no vaso sanitário, sabe?), equilibrar um ovo num prego e outras brincadeiras/experimentos usando a linha magnética que supostamente passa por lá.

Supostamente…


Use os nossos parceiros para viajar tranquilo e ajudar o OMMDA:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 15% de desconto em qualquer compra!


3ª parte:o restaurante da linha verdadeira

Depois de muita conversa com diversas pessoas em Quito (no posto de informações turísticas, com guias e até dentro do próprio Mitad del Mundo), descobri que esse negócio é tudo lorota e a verdadeira metade do mundo (recalculada pela 2 ª vez) fica dentro de um restaurante, o Joy’s, que fica bem atrás do Inti ñan.

Já reservou sua hospedagem em Quito? Reserve a nossa indicação de hostel pelo nosso link da Booking e contribua com o blog, sem pagar nada a mais por isso 😉

O dono e o pessoal que trabalha lá foram superqueridos, nos confirmaram que é lá mesmo a linha (que até tá desenhada numa pilastra, hahaha). E ainda ganhei um suco e uns petiscos 😉

Mitad del Mundo

Que tal a experiência de comer um cuy al horno com um pé em cada hemisfério?

Aproveite que já está lá e veja nosso post de sugestões de outros lugares bacanas que ficam próximos ao Mitad del Mundo 😉

Como chegar?

As 3 opções são muito próximas, então é o mesmo caminho.

Usando o metrô – linha /azul até o terminal Ofélia (USD 0,25) e de lá pegar a linha Mitad del Mundo (USD 0,15).

Custo:

Mitad del Mundo: USD 3,00

Inti ñan: USD 4,00

Joy’s: de graça (e ainda ganhei um suco!)

Mesmo cheio de mentiras, o passeio é superdivertido (e as fotos ficam muito engraçadas!). Vale a pena sim  ser turista e visitar os três!

Reserve com a Booking e nos ajude a continuar trazendo muitas dicas de viagens!

Gostou desse post? Compartilhe na suas redes sociais!

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou - só um pouco - no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

6 Comments

  1. Edu Alves
    1 de Fevereiro de 2015 at 17:39
    Reply

    Que curioso! Eu nunca imaginava isso!

    • Camila Lisboa
      3 de Fevereiro de 2015 at 00:07

      Muito doido, né? E eu tive que conversar com meia Quito pra tentar achar uma lógica não muito boa nessa história kkk

  2. angie
    13 de Abril de 2016 at 13:30
    Reply

    aheuaehauehauh quanta engrupição!!!! certeza q nem ia passar nesse restaurante e perderia a verdadeira linha haueahe
    melhor detalhe:
    Joy’s: de graça (e ainda ganhei um suco!)

    • Camila Lisboa
      14 de Abril de 2016 at 11:06

      Coisas que só o OMMDA faz por você (queria que tivesse snap na época que eu fui, porque eu dei tanta risada com os espetinhos de Cuy esse dia, kkk)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *