Blog posts

[Guest Post] 8 dicas que você precisa ler antes de ir para a China

[Guest Post] 8 dicas que você precisa ler antes de ir para a China

China

1. Comida chinesa não é China-in-box! Saboreie!

 

Depois de passar uma temporada na China, você nunca mais vai entrar num China-in-box pra comer. Pode até pedir daquele que entrega em casa num caso de larica, mas só neste caso.

A comida por aqui tem um tempero muito diferente, às vezes é difícil de se acostumar, e depois você se apaixona (pelo menos no meu caso)! Tenho muitos amigos que não conseguiram comer, e acabaram recorrendo às redes de fast-food.

 

  

Mas quem precisa de fast-food com tudo isso disponível? Espetinhos de rua na Wang Fu Jing (uma rua muito famosa em Pequim).

No restaurante chinês de verdade sempre vai ter: arroz, muitos vegetais, mas MUITOS VEGETAIS, e vão incluir cogumelos que você nem conhece!

Tem também noodles (macarrão chinês), alguma carne apimentada (principalmente frango e porco), frutos do mar, e mais  vegetais, porque os que vieram primeiro não são suficientes! 

Está explicado porque é muito raro ver um chinês gordinho nas ruas aqui de Pequim! Eles comem muito bem.

 

Na maioria das vezes as coisas vem misturadas em pratos bastante coloridos, variados e bem temperados (para alguns até demais). 

 

Esse espetinho é de polvo, e é muito apimentado. Eu comia todo os dias no almoço! Hoje em dia sinto até saudades.

 

Faça-me o favor me comer TUDO quando vier pra China, comida é parte da viagem ou do intercâmbio também!

 

2. O banheiro tem uma privada bem diferente…Acostume-se!

 IMG_0246.JPG

Sem comentários.

Devo confessar que foi difícil de acostumar…mas quando bate a necessidade você até se esquece. Esses banheiros foram realidade pra mim em toda a universidade, não existia um departamento com banheiro “ocidental”, nem no restaurante que era frequentado por vários alunos internacionais.

 

Só fui encontrar banheiros normais novamente em um Hotel que ficamos em Shanghai. Então, prepare-se.

 

 3. Eles são mais ocidentalizados do que todo mundo pensa, não seja preconceituoso!

 

É amiguinho, não vai achando que vai chegar na China e ver um monte de gente com chapéu de colhedor de arroz, chinelinho e andando de bike. A coisa por aqui mudou faz tempo. A maioria das meninas usam salto o tempo todo, se entopem de maquiagem, e não saem sem os seus Smartphones.

 

É claro que as pessoas são diferentes entre si, ainda mais num país com 1,4 bilhão de pessoas, então ainda existem chinezinhas que usam roupas tão simples que não dá pra saber se é menina ou menino, mas a esmagadora maioria tenta se parecer com europeias, em alguns casos hipsters :)

 

No ambiente universitário onde eu fiquei, as pessoas são extremamente ocidentalizadas, ouvindo hip-hop, beyoncé e até samba no Ipod, vestindo roupas com frases em inglês. Eles conhecem todos os filmes e artistas ocidentais, mas direto falam que você parece com um deles, e nos casos mais extremos tiram fotos com você!

 

 IMG_0255.JPG

Esse é meu amigo Getúlio, que estava no intercâmbio da China comigo, e as chinezinhas sempre paravam para tirar foto com ele, pensando que ele era o Ashton Kutcher.

Além disso, aqui em Pequim tem muitas empresas multinacionais, não é aquela coisa comunista fechada que já foi um dia. O mercado deles está crescendo muito, meusprofessores dizem que logo logo o mundo todo vai precisar falar mandarim. Espero que não, porque é difícil pra caramba. 

 

4. As metrópoles da China formam um grande Big Brother, seja cuidadoso!

 

Tem câmera por todo lado. Literalmente, na faculdade onde eu estudei tinham 4câmeras por sala de aula. Pra que tudo isso? O argumento é a segurança, mas você e eu sabemos que esse argumento é o famoso “miguézão“.

 

Um brasileiro que mora aqui há dois anos, e faz o mestrado na PKU (Pequim University, onde eu fiz intercâmbio), me contou que oooutro brasileiro veio pra China de férias e resolveu dar uma de esperto: Ele roubou um celular de uma loja, achando que não ia dar em nada. Pra que? Está preso até hoje. Longe da família, e na China. As câmeras localizaram ele na loja, e aí seguiram ele até o metrô (de câmera em câmera pela rua, a cada esquina), e aí conseguiram localizar a última parada dele. Depois disso, ele foi indiciado pelo roubo do celular.


Use os nossos parceiros para viajar tranquilo e ajudar o OMMDA:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 15% de desconto em qualquer compra!


 

Cuidado, não façam merda nas ruas da China, amiguinhos! 

 

5. Suco Gelado é coisa de Ocidental, prepare-se para beber água quente.

Em todo restaurante chinês pelo qual eu passei, o suco é quente. Quando eles tem suco gelado é porque sabem que vão receber visitantes.

Uma das razões que me deram, foi de que o sistema de tratamento de água é muito ruim, então todo mundo ferve a água antes de beber, em qualquer circunstância.

Reza a lenda, entre os chineses, que líquidos quentes ajudam muito na digestão, porque o seu corpo não precisa gastar energia re-esquentando o suco lá dentro da barriga. É bem pensado, mas devo confessar que não a coisa mais saborosa do mundo. 

6. Eles não tem passarinho da gaiola

 

Tem grilos! 

   

 

Tadinhos dos grilinhos, né? Mas eles são presos pelos mesmos motivos dos passarinhos, o que faz a gente repensar alguns hábitos dos brasileiros.

 

É uma baita viagem conhecer uma cultura tão oposta à nossa. Por mais que eles estejam se ocidentalizando, a China sempre será a China. Eles tem muitos costumes enraizados na sociedade deles, assim como nós temos outros costumes completamente diferentes enraizados na nossa. Nós é que somos os estranhos pra eles.

7. Cuidado para não pisar no cocô das criancinhas na rua!



Por mais que eu tenha dado uma pequena lição de moral sobre o preconceito, demorei MUITO para me acostumar com isso: lá quase ninguém usa fralda nos seus filhos. As criancinhas tem as calças cortadas até a idade em que aprendem a ir ao banheiro (naquele banheiro esquisito ainda por cima!).


Inúmeras vezes, passei pelas ruas, mercados de rua, avenidas, parques…qualquer espaço público, e dei de cara com criancinhas fazendo as necessidades bem ali, na frente da galera toda!

 

Acredito que isso tem algo a ver com “deixar a pele respirar”, e deixar a criança mais livre. As mamães educadas levam sacolinhas plásticas e coletam a “arte” dos filhinhos, mais ou menos igual brasileiros fazem com seus pets. 

Mas existem algumas mamães que não estão nem aí para o sapato alheio, e deixam os cocôs na rua! Assim como alguns brasileiros fazem com seus pets…idem.

Então, tome cuidado, quando for viajar para a China, lembre-se de olhar pro chão de vez em quando!

8.  Passe pela Rua dos Bares de Pequim – San Li Tun

 

Essa rua é um spot imperdível de Pequim! Ela contém tudo que a cidade pode oferecer em um só lugar: bares, restaurantes, cigarros falsificados vendidos na rua, brinquedinhos de camelô, qualquer bebida do mundo (falsificada ou não), baladas de música internacional, baladas de música chinesa, karaokês, bares misteriosos onde só entram chineses de terno com cara de mafiosos…e até tiros. Tudo bem, quando eu estava lá, só ouvi um tiro, mas pra mim já bastou para sair correndo e contar a história.

 

Tirando essa onda da máfia, San Li Tun tem muito a oferecer para quem não se envolve em brigas por aí. Você pode experimentar todo tipo de frutos do mar, pode beber cervejas europeias, drinks preparados do jeitinho que você gosta, até mesmo se for caipirinha. É só ir entrando nos bares e nas ruelas, e você vai encontrar o seu lugar.

 

 

É muito doido, mas vale a pena! E no final da noite ainda dá para pegar os fast-foods mais tradicionais, para se sentir um pouco em casa…tem Starbucks, Burger king e tudo mais…logo no final da rua.

 

Finalizando…

IMG_0252.PNG

A experiência do intercâmbio na China me trouxe novos insights sobre a vida, e me deixou mais consciente de que muito do que faço no meu dia-a-dia vem de hábitos impensados. 

Os hábitos deles são muito opostos aos nossos, e cada passo fora de casa era uma curiosidade a ser descoberta e explorada. Desejo a vocês a mesma emoção em qualquer viagem, descobrindo e mundo e redescobrindo você mesmo!

 

Boa Viagem!

 

 

 

Bio: Olá, quem escreve esse post é a Juliana Arthuso, do Blog Virando Gringa. A Juliana é uma viajante incansável, que faz as suas viagens através de bolsas de estudo, e gosta de compartilhar as oportunidades e dicas para que mais gente consiga fazer intercâmbios e mochilar por aí como ela faz e fez. Durante a faculdade, a Ju conseguiu fazer 4 intercâmbios (para a Holanda duas vezes, para a Alemanha, e para a China). Saiba mais sobre intercâmbio e viagens no blog. Ela também posta fotos das viagens no Instagram e tem uma fanpage no facebook, curta!

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou – só um pouco – no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *