Blog posts

Diário de Workaway – Dia 5 – Expert

Diário de Workaway – Dia 5 – Expert

Diário de Workaway

Já peguei o ritmo da coisa e tô expert! Já dá pra fazer um diário de workaway versão receitas! Temperar o chocolate (que é coisa de derreter e não de colocar tempero – melhor explicar), recheios, embalagens… Dá pra abrir minha própria chocolateria belga! (Menos, Camila, menos…)


Entre idas e vindas da minha chefe, cuidei da loja e dos chocolates, esquenta de amanhã, que vou ficar sozinha o dia inteiro por lá: das 11 às 17! Ai jesus, sobreviverei?

Do trampo, nada de muito novo…umas fotos mais pra vocês entenderem o drama.

O antes: figos
O antes: figos
O depois: fazendo bombons de figo
O depois: fazendo bombons de figo

Se você não tá entendendo nada desse post, comece aqui. Ou esse post aqui também é uma ótima opção!

A tarde, fui andar pela cidade. Não contei em nenhum lugar, mas existe uma possibilidade de eu vir morar aqui por um tempo… Esse workaway é um testdrive da cidade, dos custos, de tudo… Tem outras cidades na lista, mas aqui também tá no jogo! Então andei atrás de casas para alugar no centro, liguei pra uns números, busquei na net… Toda essa coisa chata que não vale a pena contar, rs.


Use os nossos parceiros para viajar tranquilo e ajudar o OMMDA a se manter na estrada:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 15% de desconto em qualquer compra!


Depois a saga da cafeteria continua! E fui conhecer ‘La Gringa’. E andei, andei, andei (é longe =\) e cheguei láe tava em reforma. Droga!

Bora pro centro… Achei um café/loja de coisas legais, mas acho que como loja que como cafeteria. Tô aqui escrevendo e me sinto observada pela senhora atrás do balcão, rs.

Me sentindo observada nesse momento
Me sentindo observada nesse momento

De volta pra casa, sem grandes novidades, comidinha básica e dormir infinitamente, amanhã o diário de workaway vai ser movimentado, a loja será minha (mhua mhua mhua!) e vou ter muito trampo pro sábado!

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou – só um pouco – no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

4 Comments

  1. Gabriela
    19 de junho de 2016 at 14:01
    Reply

    Oi Camila. Tudo bem? Vou pro Chile em Setembro para as festas pátrias e vou ficar alguns dias na casa do meu namorado (sim, a eterna novela brasileiras x chilenos kkkk), porém com intenção de morar no Chile. Pensamos em alugar uma casa assim que eu conseguir emprego, e como eu não quero morar na casa dele (ele mora com a familia e eu sou chata com essas coisa, mulheres orgulhosas kkk) fiz o meu cadastro no workaway e no aiesec porque trabalhar por hospedagem resolveria meus problemas de permanëncia até sair o visto e conseguir o RUT. Vou levar meus diplomas validados porque pesquisei sobre a minha área de trabalho e vi que há muitas oportunidades mesmo para estrangeiros, contudo sem o RUT é quase impossível conseguir, mesmo com permiso de trabajo. Então minha dúvida é: eu consigo trabalhar de forma informal enquanto não sai o RUT? Esse emprego em que vocë está agora é informal?

    Beijos e obrigada pelas dicas do blog

    • Camila Lisboa
      21 de junho de 2016 at 19:56

      Fiestas Patrias = meu aniversário! (só um detalhe pra vc sentir o drama do meu aniversário, rs).

      Pra mim, no sul do Chile, em 3 semanas já tava com o visto com permiso de trabajo e o RUT. Mas isso na VII Region… em Santiago demora muito mais pela quantidade de estrangeiros.

      O esquema workaway é sempre informal, no Chile não tem nada na legislação sobre voluntariado, então é uma dúvida eterna…

      Bom, se eu puder te dar uma dica, mesmo que seja dolorosa, te digo pra tentar o workaway em alguma cidade que não seja Santiago, vai te facilitar muito com a parte de documentação 😉

      Vou fazer um post só disso, logo menos tem mais info aqui no blog, mas pode me perguntar que te ajudo no que puder! Beijos e boa sorte na vida chilena 🙂

    • gabriela
      28 de junho de 2016 at 12:35

      Nossa Camila. Nem acreditei quando li que sua documentação saiu em menos de 1 mês. A minha intenção é mesmo ficar em Santiago, mas confesso que estou apaixonada pelo Sul, graças as fotos que você posta aqui. Estou avaliando a possibilidade de tirar a documentação pelo sul e me mudar pra Santiago para trabalhar, você sabe se é permitido? Se puder tirar essa dúvida vai ajudar muiiiiito.

      Ps: Se é seu aniversário no período das festas vai ter que postar vídeo com direito a roupinha típica e dança viu kkkk

      Obrigadaaaaa. Beijos!

    • Camila Lisboa
      1 de julho de 2016 at 18:49

      O sul é lindo! =) prefiro mil vezes o frio do sul do que Santiago, rs. E sim, é permitido você fazer a documentação em uma região e se mudar pra outra, a única coisa que tem que fazer é ir na Extranjeria e informar o novo endereço!

      PS: Tô fazendo aulas de cueca =P

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *