Blog posts

Diário de workaway – Dia 3 – E os dias voam

Diário de workaway – Dia 3 – E os dias voam

Diário de Workaway

De verdade, desacredito que já é quarta – não me julguem, mas tudo sai com um dia de atraso. Essa semana tá passando voando e acho que esse diário de workaway vai acabar rapidão e eu nem vou ver… Uma pena, porque, tô gostando de verdade e é um dos trabalhos que mais curti.


Não seja um perdido, isso começou aqui, continuou aqui e esse é o terceiro!

Dia 3 – Diário de Workaway:

Aprendi a fazer bombons! Derreti chocolate na máquina de feitiços da alegria que eu preciso ter em casa, fiz as casquinhas – meio mal, mas fiz – e aprendi como rechear. Até derrubei um no chão e comi, rs, tava bom!

Fizemos com recheio de marzipan, creme de framboesa e praliné e olha, tô boa na coisa, olha que lindos sairam esses ovinhos 🙂

Diário de Workaway

E, pra variar, muuuuuuita embalagem! Fiz 70 kits de bombons ao som de blues… E ainda give que escutar de uma cliente que estávamos muito românticas – tchururu.

Meu almoço – sempre meio tarde pro padrão BR, mas normal aqui – foi em casa, conversando com a nana, que tá meio doentinha, tadinha.

E saí correndo do almoço pra tirar essa foto <3
E saí correndo do almoço pra tirar essa foto <3

Use os nossos parceiros para viajar tranquilo e ajudar o OMMDA a se manter na estrada:

BookingReservando com esse link aqui da Booking, você não pagará nada a mais por isso e nos ajuda (e muito) a manter o blog!

Anonymous-aiga-first-aid-bg-300px A Real Seguros é um comparador de Seguros Viagens e com o nosso link você já ganha 15% de desconto em qualquer compra!


Fiz umas atividades domésticas padrão (arrumar a mochila é bom às vezes) e estava meio a toa. E o que uma pessoa a toa faz?

Come!

E come gordo!

E agora deixa eu terminar esse post senão meu chocolate quente vai esfriar! Beijo!

diário de workaway

Tá gostando do Diário de Workaway? Me conta as suas dúvidas sobre esse tipo de trabalho 😉

About the author

Viciada em viajar, mas que sossegou – só um pouco – no Chile pra abrir um hostel. Já esteve em 9 países e 90 cidades fora do Brasil. Não sabe nadar (mas sabe andar de bicicleta). É facilmente comprável com doces e bom café. E é mão de vaca (isso é um dado importante).

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *